Ideias para a agenda

‘No meio do nada’, a exposição

Dezembro 17, 2021
exposição no meio do nada

No meio do nada fez um ano de vida! Já? Ainda me lembro das longas chamadas telefónicas com a minha editora para fazermos as revisões finais. Tudo à distância. Ainda me lembro de o ter nas minhas mãos, pela primeira vez, numa noite de chuva junto à Gulbenkian. Ainda me lembro da festa intimista de apresentação.
É hora de celebrar as vitórias alcançadas em 2021 e de comemorar a 2.ª edição que já anda pelas livrarias.

Fui desafiada pela Sandra Marques Augusto para um projeto de colagens inspirado nos contos do meu livro. E que incrível tem sido esta viagem. Para quem ainda não conhece, No meio do Nada reúne pequenas estórias, umas verdadeiras e outras fictícias, inspiradas em pessoas e sentimentos, em objetos e lugares. Em todas elas vais encontrar pistas que revelam quem eu sou: podes descobrir-me num aeroporto, numa noite de insónia, numa igreja ou à porta de um prédio, abraçada a uma árvore… ou no meio do nada.

Foram estas estórias que inspiraram a Sandra a desenhar o conceito do projeto: uma oficina de colagem criativa com a mostra pública dos trabalhos que dela resultaram. Cada participante foi desafiado a criar uma colagem inspirada numa estória à sua escolha e a reciclar, reutilizar e reduzir. A exposição No meio do Nada é uma mostra coletiva dos trabalhos do Fernando Ferreira, da Helena Manso, da Luísa Rita Costa, da Maria João Diogo, da Natália Rodrigues, da Paula Maia Santos, da Sandra Marques Augusto e da outra miúda, a Susana Figueira (a primeira foto deste post). A orientação da oficina e a curadoria da exposição esteva a cargo da Sandra, que tem sido incansável!

Todas as obras estão expostas na Livraria Solidária Déjà Lu, em Cascais, até ao final do ano (no cimo das escadas, vira à esquerda). Umas estão à venda, outras já foram vendidas (GRATIDÃO) revertendo a receita para as instituições apoiadas pela livraria. O valor mínimo de aquisição são 10,00 euros, mas gostaríamos de angariar mais e para tal contamos com as tuas compras.

Não fizemos uma inauguração com pompa e circunstância. Não foi possível, mas não baixámos os braços e conseguimos transmitir um direto da livraria, onde falámos do projeto e apresentámos as obras. Podes assistir aqui.

Existem livros que são adaptados ao cinema. O meu foi adaptado a uma exposição.

Rosarinho

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias