Ideias com asas

Hotel Quinta das Lágrimas onde o amor acontece

Novembro 18, 2021
Hotel Quinta das Lágrimas

Fui tratada como uma rainha. E se não escrevesse mais nada estava tudo dito. Mas como eu gosto de escrever, aqui tens um breve texto sobre a minha segunda estada no Hotel Quinta das Lágrimas, em Coimbra. Da primeira vez, Mr. J. surpreendeu-me. Foi a sua prenda pelo meu 40.º aniversário. Agora não houve surpresa. Decidimos os dois que 20 anos de uma vida em comum mereciam ser celebrados num lugar especial. Onde o amor acontece.

Sou fascinada pela história de D. Pedro e Inês de Castro. A lenda mais romântica do nosso país aconteceu há 650 anos e está muito ligada a este lugar. Diz-se que, da Quinta, saía um cano estreito, chamado ‘dos amores’ que terminava no Convento de Santa-Clara-a-Velha, onde a formosa galega vivia. As águas da Fonte dos Amores levavam as cartas de Pedro para Inês. Seguiam em barquinhos de madeira até às mãos da apaixonada e formosa dama. Foi precisamente junto a esta fonte que renovei as promessas de amor, respeito, amizade e loucura. Porque 20 anos de vida em comum, necessitam de uma pitada de extravagância. 

Esta é uma Quinta cheia de memórias. Isso sente-se quando caminhamos pelos corredores da casa; quando nos sentamos ao piano ou num cadeirão antigo; quando seguramos delicadamente num antigo livro da biblioteca; quando deambulamos pelos jardins, quando paramos junto à estrofe 135 do canto III dos Lusíadas. Lembranças de Wellington, de Pedro e de Inês, de Isabel de Aragão e de todos os visitantes que por aqui já passaram. São memórias, senhor, são memórias e cheiram a rosas. 

Chegámos tarde, cansados, depois de uma semana de trabalho. Fomos recebidos com tanto carinho, como se tivéssemos voltado a casa. Ficámos numa suite com jardim privado, o nosso Éden. Uma garrafa de champanhe esperava pelo brinde ao amor. Em cada almofada um bombom e, no teto, o olhar atento dos amantes. O som da água que corria calmamente junto à varanda embalou-nos o sono. E o amanhecer com o canto dos melros relembrou-nos que estávamos num lugar muito especial. Foram dois dias bonitos. Vivemos experiências gastronómicas, no Pedro&Inês e no Arcadas. Encontrámos momentos de paz em comunhão com a natureza. Entregámo-nos às águas da piscina do Bamboo Garden SPA. Passeámos pela galeria Inês de Castro, onde as paredes guardam tesouros de tantos artistas que contaram a sua história. Ouvimos a chuva e apanhámos folhas caídas das árvores. Voltarei sempre. Porque em lugares onde o nosso coração se aconchega, sabemos que somos felizes e o amor acontece.

Rosarinho

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias