Ideias para a agenda

Automatismo e Meditação, by Beto Kavalcante

Novembro 9, 2021

A obra plural de Eduardo Sérgio pode ser conferida em sua mais recente exposição, QUE O AUTOMATISMO NÃO PENSA MAS SENTE, composta com a matéria de uma vida dedicada às artes plásticas, sonoras e performativas. Através da confluência do objecto com a palavra, o artista define alquimias plásticas, que convidam à meditação sobre as idiossincrasias do pensamento.

A cereja no topo do bolo na abertura da exposição, no passado dia 15 de outubro, foi a apresentação do ARS Collares Esemble, com o concerto Meditações sobre duas escalas esquecidas. A escolha não poderia ter sido melhor, a música parecia dialogar com as obras do artista.

Eduardo Sérgio (1937) formou-se em Escultura na ESBAL, em 1960. Fotógrafo profissional, desde 1968, introduziu o diaporama em Portugal e implementou o gabinete de audiovisuais na AR.CO, onde leccionou. Foi também professor na ESBAL. Artista polifacetado, é também músico e performer, tendo realizado diversos espetáculos em território nacional e internacional. Hoje, aos 84 anos, continua a criar incansavelmente na sua casa-atelier, onde se levanta todos os dias de madrugada para dar continuidade à sua obra.

Onde: Ato Abstrato Galeria de Arte – Rua São Sebastião da Pedreira, 72, em Lisboa
Patente até 30 de novembro de 2021

Beto Kavalcante

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias