Ideias com asas

Um pai, duas filhas e… montanhas de bicicletas!

Outubro 14, 2021

Este post hoje não é de uma miúda em particular, antes sobre o pai de uma miúda. Como assim?! O que andaste tu a fumar, Susana?! Ou a comer?! Nada disso. Pisei terras da Holanda, sim senhora, mas (ainda) não experimentei as famosas delicatessens destas terras do norte da Europa, ok! Até porque esta viagem teve um propósito diferente.

Uma odisseia que a pandemia veio adiar, no ano passado, mas que se pôde finalmente concretizar em setembro deste ano. E o que tem esta viagem de especial?

Bem, em primeiro lugar porque foi um presente de aniversário que ofereci ao meu paizão, Joaquim (que vais conhecer aqui 👇🏻), que há muito queria ter a experiência de viajar de avião. Aos 73 anos, concretizou um desejo!!! Depois, porque foi na companhia das duas filhas, o que o deixou completamente realizado. E, por fim, porque viajámos no dia seguinte ao meu aniversário (quase uma prenda de mim para mim também) e o destino era uma estreia para os três.

Tirando uns percalços iniciais, com o check-in (TAP, ainda vão ter notícias minhas!), que nos colocou em lugares separados (mas a tripulação deu uma ajudinha), a viagem não poderia ter corrido melhor. Da descolagem à aterragem, tivemos um voo bem tranquilo e dentro do horário previsto. O que, devo confessar, estava a causar-me alguma ansiedade, já que era a primeira vez que o meu papi viajava de avião e tinha algum receio pela reação. 😃 Mas tudo tranquilo! (como dá para ver na foto, right!)

Não assentámos arraiais em Amsterdam. Por sugestão de um familiar, reservámos hotel na zona de Zaandam, nos arredores da capital. E em boa hora o fizemos. O Zaan Hotel é fantástico! Um 4 estrelas (uma promoção “do dia” no Booking) muito acolhedor, confortável, super bem localizado, com comboio mesmo à porta, apenas a 2 estações da Estação Central de Amsterdam! Recomendo!

Tivémos a sorte de podermos desfrutar da companhia do nosso primo Sérgio (primo direito do papi e padrinho da sister), que vive na Holanda há 50 anos, mais coisa menos coisa, que organizou a sua atarefada agenda para ter algum tempo para estar connosco nos dois primeiros dias e, por isso, descobrimos a Holanda de uma forma diferente. E adorámos!

Dos moinhos de Zaanse Schans a pisar uma praia do Mar do Norte, da marina de Marken à paisagem verdejante a perder de vista, passando por alguns bairros mais típicos e rurais, ficámos os três maravilhados com o país!

E, claro, não poderíamos regressar sem conhecer Amsterdam! Uma cidade sem igual, sem dúvida! No entanto, uma das coisas que mais me surpreendeu na cidade, mas deu para perceber que acontece por todo o país, é a forma organizada com que a vida flui. Percebe-se uma cultura de respeito pelo próximo, em relação ao trânsito, digo. Estejas a pé, de carro ou numa bicicleta há um princípio fundamental, que é respeitar as regras e a sinalização. E tudo flui! É maravilhoso de se ver!

Depois há a arquitetura, os canais, a limpeza (regra geral, quase não se vê lixo no chão) e… bicicletas! Nosssssa! O que é aquilo? Perto das principais estações de transportes públicos, há estacionamentos verticais só para bicicletas! Olhei para aquilo e pensei: “É uma espécie de Onde está o Wally? das jingas!” (eiiiiish! há quanto tempo não usava esta expressão!? mais alguém se lembra? ou estou sozinha?) Muito giro de se ver!

Para o último dos quatro dias, como tínhamos de fazer o check-out do hotel às 11h da manhã, mas o voo era ao final do dia (o hotel tem uma arrecadação onde podes deixar a bagagem), decidimos conhecer um pouco mais de Zaandam até à hora de ir para o aeroporto. E há toda uma zona comercial, perto do Zaan Hotel, de arquitetura muito típica que merece ser descoberta. E, se andares um pouco mais, acabas por ir dar a um canal! Ele é canais e bicicletas, há-os com fartura nos país das tulipas! :-p

Por falar em tulipas, não as vimos, não é altura… reservo já a viagem para maio?! 😜

O regresso fez-se ao anoitecer, com um paizão super feliz e realizado a ver o pôr do sol de uma perspetiva totalmente diferente, num voo também ele tranquilo… quer dizer, tirando os passageiros andarem de um lado para o outro o tempo todo!!! Mas o que se passa com esta gente?! Está tudo louco?! Ou tinham comido demasiados cogumelos?! Enfim, para nos abstrairmos deste agitado “vimos da festa”, assistimos a dois episódios de Vikings! Bendita Netflix! E aterrámos em Lisboa já de noite e com o pai pronto para outra!

Susana Figueira

A Holanda rural. E é muito isto… a vidinha a acontecer

Uma passadeira arco-íris 🌈

A bela da Heineken a regar um almoço tardio à beira do rio Zaan… uma miúda concentrada a gravar a ponte elevatória

Os tais dos estacionamentos verticais… para as jingas (à esquerda, na Estação Central de Amsterdam, e, à direita, na Estação de Zaandam) 🤦🏻‍♀️

O “vimos da festa“… mas de corações cheios!  ❤❤❤

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias