Ideias até ao infinito

Diário de um WC anunciado

Agosto 12, 2021
Diário de um WC anunciado

Querido diário,

A demolição começou. O arranque teve um atraso de 24 horas, mas eu até fiquei feliz. Menos um dia que não precisei de ir tomar banho à pensão. O lava-loiça passou a ser multitasking, agora também é lavatório e impõe-se ter um balde cheio de água junto à sanita, porque o autoclismo foi com os porcos. A team Eilar, sempre atenciosa, enviou-me uma mensagem de apoio no início das obras. 

É sempre reconfortante este tipo de mensagens em dias de pânico. Eu também espero que a semana faça um bom sprint por duas razões: 1) viver numa casa em obras é dramático; 2) As férias estão à porta!!! Quando regressar  relaxada e revigorada vou ter à minha espera um WC de sonho. Impõe-se a abertura de uma Murganheira Reserva dentro do poliban. O que achas?

No domingo, retirámos as tralhas todas dos pequenos armários e colocámo-las em caixas e em cima da cómoda do quarto. Está tudo virado do avesso, como deves calcular. Deixámos o compartimento apenas com as loiças sanitárias, aquelas que, ao dia de hoje, já foram completamente destruídas pelo vencedor do bidé de ouro, aka mestre-de-obras, Sr. Carlos. Esta alminha desceu do 3.º andar (várias vezes) com os restos mortais da banheira, do lavatório e do bidé. Olha que não deve ter sido tarefa fácil. A sanita ficou. Até às férias a malta precisa de fazer o número 1 e o número 2. Não me estava a ver com um bacio debaixo da cama. Mas no meio deste caos sanitário o que me tem preocupado mais é o pó. O pó que se entranha em todo o lado, até no cérebro. Mas o  Sr. Carlos falou-me da 7.ª maravilha dos materiais-de-ajuda-a-uma-casa-em-processo-de-demolição – plástico de proteção para portas com fecho de correr. Pó? Nem vê-lo! Só o de talco que é excelente para evitar assaduras nas pernas quando faço longas caminhadas. Está tudo devidamente protegido. Tivesse eu sabido da existência desta preciosidade aquando das obras na cozinha e a minha vida tinha sido mais desempoeirada. 

Confesso que estou radiante (na medida do possível) com o arranque das obras. O pânico e o drama deram lugar à confiança. No primeiro dia cheguei a casa preparada para encontrar um cenário de guerra e deparei-me com uma casa ‘arrumadinha’. O caos, ainda que controlado, situava-se no WC, onde o trono impunha a sua presença solitária. Claro que estar numa casa em remodelações não é um mar de rosas, mas acho que tirei o doutoramento em viver neste tipo de habitats durante as obras na cozinha. E pensando bem, as férias estão já ali.

Agora vou terminar de fazer as malas para as duas semanas de road trip pelos caminhos de Portugal. Farei uma paragem a meio da viagem para espreitar como vai a evolução das obras. No regresso está agendado mais um safári ao Leroy Merlin para comprar acessórios absolutamente indispensáveis para um WC feliz. Irei fazer uma ou duas colagens para pendurar na parede e terei de renovar os atoalhados… uma chatice!

Querido diário, quando regressar de férias prometo mostrar-te o meu micro, mas luxuoso WC. Irei retirar a venda dos teus olhos e tenho a certeza que te vais deslumbrar!

Rosarinho

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias