Ideias para a agenda

O mundo dos livros, by Anna

Junho 10, 2021
o-mundo-dos-livros-by-anna

O Conde de Monte Cristo
Alexandre Dumas

Hoje venho falar de um clássico da literatura universal, a novela favorita de muita gente e uma história que ganhou um lugar privilegiado na memória literária da humanidade. Estou a referir-me, claro, ao O Conde de Monte Cristo, de Alexandre Dumas, um dos escritores franceses mais aclamados da história.

Nesta obra-prima, Dumas, mantém-nos agarrados à leitura desde a primeira página e isso é um feito que nem todos os escritores conseguem. O texto é rápido e ágil, com uma prosa e estilo que nos convidam a devorar um capitulo atrás de outro.

Mesmo que muita gente não tenha lido este clássico, muitos conhecem-no através de adaptações cinematográficas ou séries. Pouco há a acrescentar pois trata-se de uma narrativa amplamente conhecida.

A novela conta-nos a história de Edmond Dantés, um jovem marinheiro de Marselha com um prometedor futuro como capitão de um navio, prestes a casar-se com a sua amada Mercedes. De regresso de uma das suas viagens, Dantés é traído por pessoas que considerava amigas e, no seguimento de uma série de casualidades catastróficas, acaba por ser encerrado no castelo de If, acusado injustamente de ser um agente bonapartista, num momento em que a monarquia em França estava a ser restaurada após o exílio de Napoleão Bonaparte.

Dantés irá passar 14 anos preso, durante os quais experimentará todo o tipo de estados de ânimo: desespero, tristeza, melancolia… Até conhecer o abade Faria, uma das grandes personagens da novela, que antes de morrer lhe confidencia a localização de um imenso tesouro, segredo esse que será o ponto de viragem na sorte de Dantés, que, quando finalmente consegue fugir, dá início à sua vingança. E mais não conto.

Dumas apresenta-nos toda uma galeria de personagens com as quais simpatizamos e outros nem tanto. Equilibra perfeitamente os momentos mais carregados de emoção com momentos em que se limita a preparar o leitor para o que vai encontrar mais à frente. Não podemos negar a Dumas a sua capacidade para nos deixar colados à leitura desde a primeira página. Uma vez que se começa a ler já não se consegue parar.

O que se destaca mais no enredo creio que é, sem dúvida, a própria história de vingança de Edmond Dantés. A mestria de Dumas para criar um aparato tão sofisticadamente perfeito tem como resultado uma trama que nos transporta velozmente através da novela. Vemos o conde como uma pessoa astuta e manipuladora, capaz de controlar todos e cada um dos aspetos da vida dos seus inimigos, com uma capacidade para desencadear acontecimentos a seu favor, realmente surpreendentes e finalmente fazer justiça pelas próprias mãos.

O Conde de Monte Cristo é um desses livros clássicos cujo tamanho pode impressionar pela quantidade de páginas, com um enredo longo e complexo, até se começar a ler e se descobrir uma história bem narrada, divertida e cheia de ação. Um livro simplesmente grandioso em todos os aspetos.

Boa leitura!
Anna

Outras sugestões de leitura da Anna

    Parcerias