Ideias até ao infinito

Páginas Salteadas com nozes-moscadas

Abril 22, 2021
Páginas salteadas

Abril, águas mil e “Páginas Salteadas” com nozes-moscadas! Do limão, ingrediente de março, passamos para o fruto da moscadeira e a coisa complica-se. Aqui a miúda teve de pedir ajuda, mais uma vez, para ter uma receita à altura deste projeto das lindas Andreia Moita, Catarina Alves de SousaJoana Clara e Vânia DuarteSó para te relembrar, caso a distração tenha andado por esse lado, as mentoras do projeto anunciam um ingrediente por mês, nós lemos um livro e pomos em prática uma receita com base nas emoções que a leitura nos despertou (uma memória, um sentimento, um cheiro, o título…). Desta vez não foi nada fácil! Mas deixa-me contar-te tudo, antes que o café arrefeça e as rabanadas (french toast) também.

As manobras arriscadas para fazer o match entre o ingrediente e o livro que estou a ler

Neste momento, estou completamente rendida ao livro Before the Coffee gets cold do autor Toshikazu Kawaguchi. E por isso decidi que o café, as viagens ao passado e a noz-moscada tinham de casar, desse por onde desse. Vamos lá às manobras altamente arriscadas.

Na terceira página do livro lê-se: “If you could go back, who would you want to meet?” – “Se pudesses voltar ao passado, com quem gostarias de te encontrar?” Esta é fácil. Gostaria de me encontrar com os portugueses que em 1512 chegaram às ilhas Banda, nas Molucas, e pedir-lhes 1/2 colher de chá de noz-moscada para a minha receitaPara além disso, sou viciada em café e o livro tem a palavra ‘café’ no título. Depois achei que podia encontrar uma receita que ligasse bem com a minha bebida preferida e que tem um papel fundamental no livro (mas sobre isso, escreverei lá mais à frente). Pedi ajuda à Cláudia Mataloto (Fruta da Época) para me facultar uma receita que levasse noz-moscada e que casasse com café. Ela sugeriu as french toasts. E eu achei que seria uma boa escolha. Adoro sentar-me a tomar o pequeno-almoço na companhia de um livro. E se o menu fosse rabanadas com café? Uma justificação muito rebuscada? Continuemos. 

Review de Before the coffee gets cold de Toshikazu Kawaguchi

Ainda não acabei de ler o livro. Estou a fazê-lo em conjunto com a Susana (mana blogger), com a Márcia Gonçalves, a Joana Clara,  uma das meninas da “Páginas Salteadas” e com a Luísa Lavado (grande responsável por esta tragédia… Se não fosse ela, não tinha começado a ler o livro e não estava agora metida nesta alhada… Ou nesta noz-moscada). O livro é muito bom! Num pequeno beco em Tóquio existe uma cafetaria chamada ‘Funiculi Funicula’, que oferece aos seus clientes uma experiência única: viajar no tempo. Através de uma chávena de café podemos ir até ao passado, ter uma conversa com alguém que nos é querido, mas o regresso tem de ser feito antes do café arrefecer… ou… (não vou ser spoiler). E esta é só uma das muitas regras que temos de cumprir. O livro divide-se em quatro capítulos, que correspondem a 4 estórias e que irão dar origem a 4 viagens ao passado. Eu já viajei com a Fumiko e acho que estou prestes a viajar com a Kohtake. Embora estas idas ao passado sejam possíveis, elas nunca irão mudar o presente. Então por que será que que estas personagens, ainda assim, sentem-se motivadas a viajar no tempo… Isso eu não te vou contar. Mas posso partilhar contigo a receita das french toasts.

A receita

French Toasts… ou, se preferires, Rabanadas
(by Cláudia Silva Mataloto, Fruta da Época

Ingredientes
1 ovo
Raspa de 1 laranja
2 colheres de chá de canela
30 g  de açúcar amarelo
1/2 colher de chá de noz-moscada
1 semente de cardamomo esmagada
150 ml de leite aquecido
4 fatias de pão de forma
1 noz de manteiga

Preparação
1. Numa taça, bate o ovo e acrescenta a raspa da laranja, a canela, a noz-moscada e a semente de cardamomo.
2. Coloca o açúcar no leite aquecido e junta esta mistura ao preparado anterior.
3. Deixa em infusão cerca de 30 minutos. 
4. Apara as fatias de pão.
5. Molha as fatias na mistura e deixa escorrer um pouco.
6. Numa frigideira, derrete a manteiga em lume brando e tosta as fatias de pão, de ambos os lados.
7. Podes servir polvilhadas com açúcar amarelo.

Não tenho a certeza se te convenci… Mas que as french toasts (apesar de não terem ficado com perfil fotogénico) estavam boas, lá isso estavam! E agora, deixa-me saltear daqui para fora antes que o café arrefeça!

Rosarinho

    Parcerias