Ideias até ao infinito

“Páginas Salteadas” um projeto que alia os livros à comida

Fevereiro 25, 2021
páginas salteadas

As miúdas saltearam de vez! Mas por que será que não conseguimos estar quietas? Esta mania que temos de nos metermos em sarilhos! Agora resolvemos participar no projeto “Páginas Salteadas” das queridas Andreia Moita, Catarina Alves de Sousa, Joana Clara e Vânia Duarte. Isto quer dizer que temos de ir para a cozinha! Nós? A Susana só sabe fazer Crumble de Maçã e eu Omeletes. Está bonito! É que nem o açúcar vai adoçar o que temos pela frente! Este projeto fantástico que alia os livros à comida começou por ser cozinhado pelas 4 miúdas lindas referidas supra (neste post do blog da Andreia Moita) agora foi alargado ao planeta Terra e arredores e a duas malucas em particular (nós). 

Como as miúdas não são peritas nesta arte da culinária, vasculharam os livros de receitas das mães, das avós e das vizinhas na procura da receita ideal para a estreia. Salteámos de alma e avental por um número infinito de possibilidades e acabámos por fazer uma receita do livro Prazer sem Pecado, do Chef Gilberto Costa, um dos mais conceituados profissionais portugueses de pastelaria, e da nutricionista Cláudia Viegas, ambos docentes na Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE).  Somos ou não somos loucas?  

Páginas salteadas

Fevereiro é o casamento perfeito entre chocolate e vinho

Muito resumidamente, as mentoras do projeto anunciam um ingrediente por mês, nós lemos um livro e pomos em prática uma receita com base nas emoções que a leitura nos despertou (uma memória, um sentimento, um cheiro, o título…). Certo. As miúdas estrearam-se com o ingrediente chocolate. Bem… Na verdade, já começámos mal, porque preferimos ir à origem do chocolate… Ou seja, não cumprimos isto à risca… será que vamos ser desclassificadas? Mas não é preferível o consumo do cacau em pó ao chocolate? Ele até tem propriedades anti-inflamatórias, e era o que havia cá em casa… Isto de ir às compras agora é um grande risco. Não nos enterremos mais! Vamos ao livro escolhido. Saber beber vinho de Rodolfo Tristão, um dos escanções mais premiados de Portugal. Coincidência ou não, também é docente na ESHTE. Vinho liga tão bem com chocolate. Vá cacau! Neste caso, foi um Moscatel de Setúbal que nos despertou a vontade de confecionar o Bolo de Cacau. Mas vamos à review do livro.

Páginas salteadas  e livro Saber beber vinho

Review de Saber beber vinho

O livro em questão é perfeito para nós que gostamos de beber vinho, mas não percebemos muito sobre este néctar. Somos enófilas de nível I. Rodolfo Tristão escreve que um enófilo de nível I “bebe o vinho referindo-se mesmo ao nível do gosto, isto é, se gosta ou não gosta”. Somos nós, sem tirar nem pôr. Se te revês nesta caracterização Saber beber vinho é para ti. Garantimos-te que depois de leres vais ficar muito mais entendido em vinhos. É um verdadeiro bê-á-bá que te vai dar algum estatuto quando te pronunciares sobre as características do vinho, as temperaturas a que devem ser servidos, as regiões portuguesas, as castas, a importância dos copos… Até podes organizar uma prova com a família ou amigos e garantimos-te que te vais sair muito bem, se seguires os conselhos deste conceituado escanção. Durante a leitura descobrimos uma casta que se chama Tinta Miúda! Tudo bem, não é em nossa honra, mas podia ser…

Casta que não se sabe a origem, mas que tem tido a sua casa na região de Lisboa. Tem um nome que se refere a miúda, mas o seu comportamento já é de senhorita. (…) É uma casta que melhora com a idade…

Páginas Salteadas, bolo de cacau

Receita “Bolo de Cacau”, by  Gilberto Costa e Cláudia Viegas
in, Prazer sem Pecado – 65 receitas de doces irresistíveis para gulosos com juízo

(Desculpem-nos as mentoras do projeto ‘Páginas Salteadas’ por não apresentarmos uma receita de nossa autoria. Prometemos que quando ganharmos o jeito seremos mais aventureiras.)

Ingredientes
40 g de gema de ovo (2 gemas)
25 g de cacau em pó
8 g de fermento em pó
90 g de clara de ovo (3 claras)
100 g de leite
130 g de açúcar mascavado
150 g de farinha de arroz
120 g de queijo creme

Preparação
Bater as gemas com o açúcar e o queijo até obter um creme. Juntar a farinha, o cacau e o fermento aos poucos. Adicionar o leite para facilitar a ligação da farinha. Envolver as claras batidas em castelo. Colocar numa forma forrada com papel vegetal. Levar ao forno a cozer a 180 ºC.

Sugestão de apresentação: rechear com iogurte grego
(as miúdas não tinham iogurte em casa… não rechearam)

O chef Gilbert foi muito simpático e enviou a foto original do bolo da autoria de Ricardo Bonacho.

Bolo de cacau do livro Prazer sem

As miúdas estão nervosas com a avaliação das mentoras do projeto. Esperemos que seja positiva para continuarmos nesta loucura salteada! Andreia, Catarina, Joana e Vânia obrigada por terem ideias tão giras!
Espero que te atrevas a experimentar esta receita. Garantimos-te que é muito boa e que faz um match fantástico com o Moscatel de Setúbal. 

Rosarinho & Susana

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias