Ideias à solta

O Mundo dos Livros, by Anna

Fevereiro 23, 2021

A Rapariga Que Lia No Metro

Christine Féret-Fleury

Há pouco mais de um ano, uma editora enviou-me a cópia de um livro ainda por publicar que só estaria nas livrarias em 2020. Na altura, nem lhe dei muita importância, ainda não tinha sequer a capa final, um design sem graça, capa creme com umas letras douradas. Passado mais de um ano, e porque o vi na prateleira em casa, meio abandonado, resolvi pegar nele e dar-lhe uma oportunidade. Era agora ou nunca.
Há ocasiões em que nós, leitores, necessitamos de um break de leituras complexas, profundas e densas, mas sem deixar de ler, claro, por isso, procuramos uma leitura amena e ligeira.

A Rapariga Que Lia No Metro” é o livro perfeito para isso, com um ligeiro toque de mistério. Conta-nos a história de Juliette, uma jovem que procura um sentido para a sua vida bastante monótona e sem profundidade, uma vida que basicamente se reduz a ir todas as manhãs trabalhar numa agência imobiliária e regressar ao fim da tarde a casa.

O que ainda lhe dá algum alento é o seu amor pelos livros e o passatempo de observar as pessoas que vê diariamente no metro, imaginando como serão as suas vidas pelos livros que os vê ler.

Um dia decide sair numa estação que não é habitual, para percorrer o resto do caminho a pé, e isso vai mudar para sempre a sua vida. Numa rua, onde nunca havia estado, vê um portão enferrujado, mantido entreaberto por um livro entalado, o que chama a sua atenção, e decide entrar incapaz de ignorar a sua curiosidade. Lá dentro descobre uma pequena livraria administrada por um homem muito peculiar e cativante, Soliman.

Mal sabia Juliette que, ao entrar por aquele portão, estava a entrar na interessante e encantadora vida de Soliman e da sua filha, Zaide. Antes de perceber inteiramente o que está a acontecer, Juliette concorda em se tornar un passeur, o nome que Soliman dá aos livreiros que ele contrata para levarem as pilhas de livros usados da sua loja para o mundo. A sua tarefa é essencialmente escolher um livro para ler com uma pessoa e compartilhar o amor pela leitura, usando a sua imaginação e intuição. Um dia Soliman pede a Juliette que se mude para a loja para cuidar de Zaide e da livraria, porque tem de se ausentar. Conhecer a pequena família, os outros passeurs e compartilhar os livros com as pessoas mudam a vida de Juliette de maneiras inimagináveis.

A Rapariga Que Lia No Metro” é uma leitura fácil e deliciosa. O tema essencial do livro é sobre as maravilhas que nos aguardam, se tivermos a coragem de deixar a nossa zona de conforto, fazer algo que amamos e encontrar a alegria nas pequenas coisas. Uma celebração do poder dos livros para nos unir a todos.

Recomendo fortemente a leitura deste livro, se estiverem com vontade de sonhar acordados. Para amantes de livros e fãs de contos mágicos e poéticos.

Boa leitura!

Anna

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias