Clube de Leitura - Livros à Sexta

Novo confinamento e pilhas de… Livros à Sexta!

Janeiro 28, 2021

Depois de um ano como o 2020, creio que o Pai Natal não viu as bolachas e a caneca de leite com chocolate que a Rosarinho deixou junto da árvore, para atender o nosso ‘pedido’ de deixar acontecer o encontro de Livros à Sexta presencial em janeiro… cá para mim, ele teria preferido era um bom queijo e um copo de tinto!

Se bem te lembras, ficámos de ler o livro “Madrinhas de Guerra”, da Marta Martins Silva, para estarmos à conversa com a autora no Quiosque Rocha do Inferno. É claro que, logo após a quadra festiva, as miúdas empenharam-se e tentaram de tudo. Fizemos figas, rezámos aos santinhos, pedimos aos deuses, acendemos velas, tomámos banhos de sal, enfim, preparámos todas as mezinhas que conhecemos, mas não adiantou muito… o encontro teve de ser cancelado.

Então, não houve Clube de Leitura?! – perguntas tu. Houve pois, só que no formato online. E como já estávamos muito em cima do acontecimento, já não íamos a tempo de sugerir um tema para partilha de leituras. Só que, bem ao estilo das “fraternities e sororities” americanas, que não perdem uma oportunidade para organizar uma festa, logo inventámos a “desculpa” perfeita para promover este encontro literário…

Desafiámos as miúdas giras e super interessantes, que a cada encontro nos fazem acreditar cada vez mais que vale a pena continuar a apostar em Livros à Sexta, a virem partilhar connosco as suas Leituras em Confinamento!

Sim, porque a partir do momento em que percebemos que se avizinhava um novo confinamento (e a ver pelos números e pelos comportamentos irresponsáveis que alguns continuam a ter, está para durar), pelo menos na nossa cabeça, começaram logo surgir, em forma de lista, “aqueles” livros que estão em fila de espera na estante cá de casa… e com isto, ocorreu-nos que, como boas “livrólicas (nada) anónimas” que são as participantes do Clube de Leitura, também elas poderiam estar a pensar no mesmo! Alinhamento cósmico, se quiseres! Ou não!

E, neste sentido, acabámos por promover um momento mais descontraído e informal. Não que os encontros de Livros à Sexta sejam formais, mas… you know what I mean!

E não é que foi muito animado?! Chegámos a estar 14 “livrólicas” online!!!

Logo para começar, e como utilizámos uma plataforma diferente – o Meet em vez do Zoom -, tivemos algumas dificuldades técnicas. Ora desapareciam umas, ora apareciam outras… até surgiu uma partilha de um “ecrã indiscreto”, não foi Helena?! :-p Entretanto, a coisa lá funcionou.

E posso dizer-te que foram cerca de 2h30 de animada conversa e partilha de gostos, paixões, descobertas, desafios e, no meio do nada, uma promessa feita de forma bastante divertida pela Luísa, de irmos conhecer a sua coleção de autores japoneses (das suas leituras preferidas), quando “pudermos lamber as bochechas umas às outras”! Hahaha Depois disto, nada do que eu escreva aqui vai chamar a tua atenção, pois não?! 😉

Por isso, hoje, em vez de te listar todos e cada um dos livros que foram referidos (e foram muitos!), em pilhas umas maiores que outras (alguns deles podes ver nas fotos), digo-te que a Vanda está a descobrir Rosa Lobato Faria e está fascinada, mas na sua pilha também pudemos ver por lá um Afonso Cruz, enquanto que a Esmeralda trouxe de volta a este Clube o nosso amigo “Stoner”, de John Williams, que tanta indignação gerou.

Já a irreverente Luísa está a espalhar o “bichinho” (mas este é bom) dos autores japoneses entre as demais e conquistou a nossa atenção quando revelou “Before the Coffee Gets Cold”, de Toshikazu Kawaguchi, 1 e 2 (confesso, já mandei vir :-p), mas também tem uma pilha considerável à espera de ser desbravada.

Agora não vais acreditar se te disser que tivemos uma ilustríssima visita… Barack Obama veio ao Clube de Leitura! A nossa querida Marisa Sousa está a ler “A Terra Prometida” do ex-presidente dos EUA e pôs-nos a ouvir a amostra da versão audiobook disponível na Amazon (em free trial, caso estejas interessada), que é narrada pelo próprio! Ah, e logo ao lado do presidente Obama, a Marisa tem “a aldeia” do nosso querido Nuno Franco Pires.

Também há quem queira evitar sucumbir aos seus “Desejos de Chocolate”, e em vez de comer a guloseima prefere optar pelo livro de Trisha Ashley, mas para isso também precisa de uma “Vontade de Ferro”, coisa que a Mafalda encontrou nas páginas do livro do maratonista Pedro Castro, que só corre por causas solidárias.

O pai de Tom Sawyer e Huckleberry Finn também nos visitou, pela mão da querida Sandra Marques Augusto, que, para já, está a ler “A Viagem dos Inocentes”. Quando passámos a palavra à Fátima, do nada, tivemos o nosso momento “serviço público”… problemas com o micro levaram esta “livrólica” a revelar-nos a sua pilha numa espécie de linguagem gestual, mas lá pelo meio pudemos ver “Madrinhas de Guerra”, da Marta Martins Silva, já a preparar-se para o encontro que iremos ter com a autora, assim que a situação do país o permita.

Da pilha da Márcia, fiquei com a certeza de que quero (melhor, preciso) comprar “Três homens num barco”, de Jerome K. Jerome, que num outro encontro já tinha sido partilhado pela Beladina, mas também pisquei o olho a “Terceira Índia”, de Iris Bravo. Já a Helena, assim do nada, vai aproveitar o confinamento para entrar no mundo da espionagem com John le Carré e o seu “Agente em Campo”, mas também quer iniciar-se na literatura nórdica e para tal escolheu “A Próxima Vítima”, de Hakan Nesser.

Vamos lá a ver, se há coisa que se faz em confinamento é comer. Por isso, não é de estranhar que no meio da pilha da nossa querida Beladina se encontre, entre outros, “Bem Comer & Curiosidades”, do aclamado crítico gastronómico José Quitério, que, segundo a própria, é para ir lendo por estes dias. E achamos muito bem!

Já do peso-pesado das leituras que é a Maria João Covas (espreita o seu canal de YouTube LivrosGosto) e da sua super-hiper-mega-pilha-de-livros chamou-me a atenção a art novelHeartstopper”, de Alice Oseman, mas também fiquei super curiosa para ouvir a sua review da biografia “Kamala Harris”, que pretende ler brevemente. E também tivemos o privilégio de assistir em direto a um unpacking de livros que recebeu de uma pequena editora açoriana! Momento inédito!

Ui, disse-te que não ia listar todos os livros e, mesmo assim, este post já vai longo! 🙂

O tempo passou a voar e para o final, além das miúdas, a Natália confessou-nos que o seu desafio literário para este ano é ler 50 livros!!! Wow! You go girl! Para já, está a gostar muito de “Eliete”, de Dulce Maria Cardoso, e revelou-nos que tem também “Os Fios”, de Sandra Catarino, em fila de espera.

Para o final ficámos nós, as miúdas do Armazém. Apesar das nossas pilhas serem mais pilhazitas, resolvi atirar-me para fora de pé e, neste momento, já estou bem lançada na “Origem”, de Dan Brown (sugestão do meu sobrinho Nuno), ao qual me atirei depois de um breve, mas apaixonante, encontro com “História de uma Gaivota e de um Gato que a ensinou a voar”, de Luis Sepúlveda! (para debater com o meu sobrinho ‘mai novo’ Afonso) Amei! E ainda fiquei a saber, pela Maria João Covas, que há por aí umas “viúvas de Panjábi” que, de certeza, vão alegrar os meus dias!

Já a Rosarinho pretende fazer do seu um confinamento feliz e, por isso, está a descobrir o segredo para a felicidade nas páginas de “Lykke”, do dinamarquês Meik Wiking, que é presidente do Happiness Research Institute. Só que, cá para mim, ela encontrou a felicidade neste encontro, assim, “No Meio do… NADA”! É que uma boa parte destas nossas queridas “livrólicas (nada) anónimas” tem um lugar na sua pilha para o primeiro livro da Rosarinho! (percebeste as mensagens subliminares que fui deixando ao longo do texto?!) 😉

Como temos esperança de que em março possamos realizar o encontro presencial, o mês de fevereiro vai servir lermos “Madrinhas de Guerra” e para tentarmos desbravar as nossas “pilhas”! Como se costuma dizer:
So many books to read, so little time!

Susana Figueira

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias