Ideias até ao infinito

Um Natal excêntrico

Dezembro 24, 2020
Um Natal excentrico

Este Natal vais saber, verdadeiramente, o que é estar sozinho em casa, tal como Kevin McCallister! Sabes do que estou a falar? Daquele filme que passa vezes sem conta na televisão, por esta altura das festas, em que o puto é esquecido em casa pelos pais? (Até acho que já destronou o mítico Música no Coração). Não fiques triste, porque não vais ser esquecido pela tua família. Pelo contrário! Este vírus estúpido quer manter-te longe dos que amas, mas acabas por estar, ainda, ‘mais perto’.

Encara o Natal de 2020 como algo excêntrico (“que se destaca da maioria”; “que não é vulgar”). 

As miúdas ainda pensaram em escrever um post sentido, saído cá de dentro com aquela intensidade que  puxa a uma lágrima… Mas desistiram da ideia. Já chorámos muitas lágrimas este ano. É hora de partir para a parvoíce.

Um Natal excentrico

A  excentricidade deste Natal

As normas de adoração do menino
Este ano, o Belchior, o Baltazar e o Gaspar vão de máscara adorar o menino em palhinhas deitado. Vão, se for permitida a circulação entre concelhos lá para os lados de Belém. Vão, se os camelos chegarem antes do recolher obrigatório! Ou eles acham que lá por serem realeza podem quebrar as regras? Se chegarem ao seu destino enfrentam mais desafios: A mirra, o ouro e o incenso têm de ser higienizados; a entrada no estábulo é controlada (um Rei Mago de cada vez, não há cá ajuntamentos) e devem manter dois metros de distancia do menino… O melhor é nem entrarem no estábulo!

A tradição já não é o que era
Quase toda a gente recebe meias no Natal. Pés de meia, meias até ao joelho, meias de dormir, meias de fantasia, meias solidárias… Pois é. Este ano a tradição deu meia volta. Prepara-te porque corres um sério risco de receberes máscaras em vez de meias: máscaras sociais, máscaras cirúrgicas, máscaras certificadas, máscaras com o teu herói favorito, máscaras feitas pela avó… Máscaras, máscaras, máscaras!

Acabaram-se os fretes
Ainda no ano passado tiveste de fazer aquele sorriso amarelo desbotado para a tia chata que continua a apertar as tuas bochechas como se fosses um bebé. Este ano não vai acontecer! Ela está confinada! Ainda te lembras daquela frase feita “ah! Era mesmo isto que eu queria!” e no dia seguinte colocas a prenda no lixo ou vais trocar? Este ano, isso não vai acontecer. Não terás ninguém a observar-te enquanto abres os presentes, ou nem terás presentes! E a maçada que era passares o dia inteiro na cozinha a preparar os coscorões, as rabanadas, o bacalhau com todos… Este ano isso não vai acontecer, manda vir um take away, abre um vinho e vai de gatas para a cama! E no dia 25 de dezembro podes dormir até às quinhentas, porque não vais ter de estar às 13h00 na casa da sogra para o almoço de Natal.

Este ano as miúdas resolveram aparvalhar no Natal. Agarraram na prima Sandra (salvo seja, não há cá proximidades físicas) e foram para um jardim fazer fotos palermas só para te animar! Vá! Não fiques assim. Então andámos a fazer figurinhas para te arrancar um sorriso e estás com esse ar tristonho? Nem este post te animou? Pois… Queres saber de uma coisa? As miúdas adoram tradições!

Queremos Reis Magos sem máscaras, queremos a tia chata a apertar as bochechas, queremos receber prendas que não servem para nada, queremos passar a véspera de Natal na cozinha a preparar a ceia para 20 pessoas, queremos acordar com as galinhas para ir comer a casa da sogra!

Está tudo explicado. A Covid-19 é o Grinch! Arruinou-nos o Natal!
Para tudo!!!! Nós escrevemos que este não ia ser um post lamechas! Aproveita esta quadra da melhor forma que puderes. Lembra-te, não há mal que sempre dure, já diziam as nossas avós.

Feliz Natal das miúdas que te adoram!
Vai lá comer uma rabanada e limpar as lágrimas de tanto rir!
Beijinhos da Rosarinho, da Susana e da prima Sandra

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias