Ideias até ao infinito

Esta miúda anda com a cabeça nas nuvens

Outubro 16, 2020

Deixa-me falar-te sobre uma nova paixão que descobri nestas férias.

Se tens andado atento ao blog, já sabes que acabei de regressar de uns dias por terras algarvias e, como tenho uma relação “tu-cá-tu-lá” com S. Pedro, ele lá brindou esta miúda com uns dias de verão de outono.

Vai daí que ainda foi possível fazer praia. Praia mesmo, de ir à água todos os dias! E que ricas banhocas esta miúda tomou! É certo que a temperatura já está longe dos 23 graus com que me banhei em julho, mas ainda assim apetecível. E já para não falar da transparência!

Mas que sou uma apaixonada por praia acho que já deu para perceber, e não é de agora. Não, a paixão que descobri não está ligada ao mar, antes pelo contrário pôs-me a olhar para cima, para o céu!

Com a meteorologia a meu favor, vivi dias de quase-verão, com temperatura entre os 25 e os 29 graus, o que para esta época do ano é ótimo! E, por consequência, dias de céu azul! Uns dias de um azul mais intenso, limpo, outros dias um céu salpicado por algumas nuvens. Um certo tipo de nuvens…

E ao ter tempo para olhar os céus, dei por mim a perceber que desde sempre gostei de contemplar um bonito céu azul com aquele tipo de nuvens. Olha, apercebi-me agora que sou uma miúda que anda (literalmente) com a cabeça nas nuvens! :-p

Quero falar-te de Cirros! Siiim, as nuvens têm nomes! [ler com o entusiasmo das crianças, do género só agora ‘descobri’… obrigada primo Pedro!]

E o que são Cirros, perguntas tu? Ora, se pesquisares pela definição mais científica, são um “tipo de nuvem, de símbolo Ci, com aparência branca, sedosa e filiforme, constituída por pequenos cristais de gelo, que se gera a grandes altitudes (geralmente entre os 6 e os 12 mil metros)”. E, acrescento, como me disse o primo, este tipo de nuvem forma-se a altitudes onde a temperatura é bem fresquinha… do tipo negativa e está ligada à ação dos ventos àquela altitude!

Para mim, são aquelas nuvens branquinhas, bem altas e de contornos suaves, que mais fazem lembrar finos fios de um novelo branco brilhante, e que salpicam o azul-céu das mais variadas formas. E as que mais gosto são mesmo aquelas que parecem fiapos a arrastar-se pelo céu, ou mesmo pinceladas numa tela! Não te sei explicar, mas observar este fenómeno da natureza desperta em mim uma sensação de que tudo é possível, de imensidão da vida… se quiseres, de mundo! Faz-me querer voar, figurativa e literalmente!

E como a curiosidade falou mais alto, esta miúda fez uma pesquisa online sobre Cirros… e minha nossa!!! O mundo das nuvens é um mundo! Há pelo menos 10 tipos de nuvens e, diz quem sabe, são classificadas de acordo com a sua dimensão e altura da base. Mas essa parte deixo para os especialistas mesmo.

Gira, gira foi uma das definições que encontrei que diz que o nome deste tipo de nuvem vem do latim «cirrus» que significa “cachos de cabelo”, ou em português de Portugal “cabelo aos caracóis”! E algumas há que sim, parecem um lindíssimo cabelo ondulado!

O melhor mesmo é veres as fotografias que tirei. Não sei se irás sentir o mesmo que eu, mas estou realmente apaixonada por este fenómeno da natureza… até porque, também se diz que a presença de Cirros no céu é um indicador de ausência de chuva, ou seja, bom tempo!

Diz-me, também costumas andar com a cabeça nas nuvens?

Susana Figueira

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias