Ideias até ao infinito

Dentro de um frasco de perfume

Julho 28, 2020

Estou aqui na dúvida sobre se isto se enquadra na categoria das minhas ‘xonezices’, ou se haverá por aí mais ‘alminhas xonés’ como eu…

… sempre que tenho de escolher um perfume, sinto-me perdida, quase como se estivesse no labirinto do Torneio dos Três Feiticeiros do Harry Potter, mas sem os perigos da feitiçaria a rondar, claro. E no final, quase sempre, saio da loja sem ‘a taça’.

É que começo por experimentar um e depois outro e logo de seguida mais outro, até que às tantas já inalei metade da loja e não me consigo decidir! Demoro tanto tempo ali, para trás e para a frente para trás e para a frente, a gastar as tiras de papel de teste que as funcionárias começam a olhar-me de lado… devem pensar que estou ali a tentar roubar, o que logo à partida seria um gigantesco epic fail, já que quando estou a fazer algo que não devo dou bastante nas vistas (como quando tentava usar cábulas na escola), ou se calhar topam-me logo à distância… “Olhem-me para aquela xoné, já está para ali tão intoxicada de aromas que vai acabar por sair daqui de mãos a abanar”. Check!

Eu digo até mais, de mãos vazias e inebriada mesmo! Fico como se tivesse passado pela antiga taberna do Rocha, na Parede, onde o meu querido avô Eloi costumava também ele ‘testar’ aromas… mas de castas de tintol nacional! :-p

A sensação com que fico é a de ter caído no caldeirão onde se misturam todos os aromas alguma vez criados pelos senhores perfumistas, assim do género Obelix e a poção mágica, só que em vez de ganhar superpoderes, quando muito fico com uma super-dor-de-cabeça de tão enjoada! Pobre Asterix se dependesse da ajuda desta miúda xoné para defender os gauleses :-p

Assumida mais uma ‘xonezice’, não será de estranhar que os perfumes que uso chegam-me, na maioria das vezes, através de oferendas. Não, não sob a forma de qualquer espécie de sacrifício, mas antes de presentes, ou de aniversário ou de Natal e outros… e a coisa até tem corrido bem! Até porque já me deu para perceber que a minha pele liga melhor com os aromas florais ou os mais adocicados!

‘Perfumisticamente’ (acabei de inventar) falando, atualmente é como se vivesse dentro de um frasco de Bloom, da Gucci, um aroma floral, bem suave que se cola à pele todo o dia. Já para os momentos de relax na silly season, gosto de me deliciar com o Monoï Vague d’Été, da Yves Rocher. Também ele de aroma floral, cheira a praia e faz-me viajar para destinos paradisíacos! Às vezes, até me borrifo com ele mesmo no inverno, quando bate forte aquela saudade do calor, da praia e dos dias de dolce far niente!

E tu, conta-me, também tens dificuldade na hora de optar por um perfume? E quais são os teus aromas favoritos?

Susana Figueira

Nota: estás a ver as primeiras fotos tirada com o novo smartphone desta miúda 😉 ah pois é, já resolvi as minhas (in)decisões tecnológicas e optei pelo Huawei P30 Lite New Edition e, para já, estou a gostar

  • Reply
    Alfreda Pinto
    Julho 28, 2020 at 11:43 pm

    Bem, identifiquei-me com algumas coisas, principalmente a dos melhores perfumes para a minha pele serem os florais e os mais doces e a de nunca ter tido jeito para “esconder-me” quando sinto que estou a fazer algo que não devo, mesmo que ninguém estivesse a olhar para mim, eu imaginaria que sim. hahaha
    Outra coisa que me fizeste lembrar, é que em criança costumavamos colecionar os frasquinhos de perfume lá por casa. Apesar de já não colecionar, quando acabam, fico cá com um dó de os jogar fora. lol

    • Reply
      Susana
      Agosto 3, 2020 at 10:18 pm

      Querida Alfreda, tão bom ler as tuas palavras! E perceber que, por mais oceano que nos separe, saber que temos coisas em comum 😉
      Já quanto a colecionar frascos, não posso dizer o mesmo, mas também olho várias vezes para alguns quando terminam e tenho de os deitar fora :-p
      Beijinhos

Responder a Susana Cancelar

Parcerias