Ideias até ao infinito

(In)decisões… tecnológicas

Junho 30, 2020

Tenho adiado, adiado, adiado até não dar mais.

Para que percebas esta minha (in)decisão, vou contar-te uma coisa. Sou daquelas pessoas que impõe um valor limite máximo para dar por… um telemóvel. Pois, nunca fui nem sou de ir a correr atrás dos modelos mais recentes topo de gama e todos xpto. Primeiro, porque a carteira não me permite esse luxo e, em segundo lugar, tenho uma questão com telemóveis e a lei da gravidade e muitas vezes acabam no chão.

Acontece que o meu querido (ou prestes-a-ser-ex-querido) Asus Zenfone 3 Laser douradinho, com os seus 2GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno, está ‘nas lonas’. E de ecrã partido, claro.

A Rosarinho bem o sabe, que me atura o queixume sempre que preciso de fazer fotos ou vídeos… dá-lhe uma coisinha má no momento em que clico para tirar uma foto! Penso logo que estou na Terra-de-Quase-Acordar, do livro “A minha avó pede desculpa”, de Fredrik Backman, onde o tempo é medido em eternidades! E atualmente o velhinho Asus Zenfone 3 Laser parece durar uma “eternidade de dez mil contos de fadas” a reagir! 🙁

E agora, com o confinamento, quando começámos a aderir aos diretos no Instagram, tornou-se ainda mais evidente… está na hora de dar o descanso merecido a este companheiro dos últimos 3 anos.

Acontece que a oferta é muita, talvez demasiada até, que uma miúda fica muito indecisa na hora de escolher. E depois, nem todas as ofertas são para a minha bolsa, como já fiz saber. Até porque há limites. E para mim o limite fica-se pelos equipamentos de gama média. Ok, uma das características a que estou a dar mais importância neste momento é ao facto do smartphone ter uma boa câmara, porque isto de ter um blog faz com que a qualquer momento tenhamos de tirar fotografias e queremos que tenham boa qualidade, né. Para ficar tudo bonitinho!

No entanto, o principal mesmo – e isto tenho vindo a descobrir desde que o velhinho Asus Zenfone 3 Laser começou a bloquear, e não só a tirar fotos – é ter uma boa memória RAM e um processador poderoso! Claro que isto, sem uma miúda ser entendida nestas matérias, pode tornar-se um bicho-de-sete-cabeças… então, vai daí, bora lá começar a pesquisar um modelito que satisfaça as minhas expectativas.

Vou já dizer-te que as minhas opções anda à volta das marcas Samsung e Huawei. E digo-te também que estou a querer aproveitar esta época de saldos/promoções. Já que estão mais baratuchos, que uma miúda consiga tirar proveito disso e ficar com um smartphone que satisfaça na performance. E tudo isto “são voltas ai amor são voltas são as voltas” (já cantavam os Madredeus) na cabeça de uma miúda.

Daí ter decidido escrever hoje sobre esta minha (in)decisão, porque pode ser que alguém por aí ‘ilumine’ o caminho desta miúda!

Então, as opções que estou a considerar são: da Huawei estou a balançar entre o P30 Lite e o P40 Lite. O meu interesse pela marca não é de agora, já há um ou dois anos que ando atenta aos modelos que a Huawei tem lançado, é que principalmente em termos de câmara parecem ser muito bons. Mas, neste caso, a ‘balança’ oscila entre ter um equipamento com os Google Mobile Services (GMS) ou não, e ter 4GB ou 6GB de RAM respetivamente. Já o modelo Samsung, mais ou menos dentro da mesma gama dos anteriores da marca chinesa, a que tenho piscado o olho é o Galaxy A41. Também com 4GB de memória RAM, embora com menos armazenamento (64GB), mas que pode ser compensado com cartão de memória e, ainda assim, é sempre mais do que o meu Asus na pré-reforma. A outra vantagem se comparado com o P40 Lite da Huawei é ter os serviços Google.

Agora, não me perguntes porquê, mas estou muito inclinada para me atirar ‘em queda livre’ para o Huawei P40 Lite, só mesmo o facto de não ter serviços Google me está a travar, mas também já vi na net que, se quiser, há uma forma de ‘contornar’ essa questão e até sou uma miúda um bocadinho afoita nestas coisas de experimentar armar-me em ‘geek’ da tecnologia… o pior é quando corre mal, lá tenho de chamar os ‘bombeiros’ tecnológicos!

Por outro lado, toda esta questão só reforça a ideia de quão avessos à mudança somos. Será assim tão impensável viver sem Google? Fica no ar a pergunta…

Agora, há por aí algum ‘guru’ da tecnologia capaz de iluminar o caminho desta miúda? Já alguma vez tiveste um Huawei? Será que arrisco as fichas todas no P40 Lite? Ou jogo pelo seguro e só coloco na balança o P30 Lite e o Galaxy A41? Ajuda-me a decidir!

Susana Figueira

  • Reply
    Rita Costa
    Junho 30, 2020 at 5:06 pm

    Olá Susana,
    não é assim tão fácil instalares serviços Google, já para não falar de passares os contactos, eu tenho um Huawei, que gosto muito mas ainda veio com o Google.
    beijinhos
    Rita Costa

Escreve aqui o teu comentário

Parcerias