Ideias até ao infinito

Diário de uma Cozinha Anunciada

Agosto 13, 2019
Diário de uma cozinha anunciada
Querido Diário,

Já está! Vitória, vitória acabou a história! As obras estão concluídas. Por aqui, reina a calmaria e a felicidade. O projeto saiu do papel. O sonho tornou-se realidade. Parece que o Natal chegou mais cedo e não paramos de adorar a menina cozinha. E agora vou contar-te o que resta desta história até ao dia da celebração, momento em que se abriu um espumante Murganheira Reserva 2014, vencedor do prémio “Uva de Ouro”. A ocasião pedia essa solenidade.

Dia 8 – As peças do Lego chegaram

Por esta altura, comecei a pressentir que o fim das obras estava próximo. Os móveis da cozinham chegaram todos bem acondicionados e ansiosos para serem colocados tal qual peças de Lego. Ouvi dizer que foi com alguma dificuldade que subiram até ao meu 3.º andar. Adorava ter assistido a toda a ginástica acrobática que a malta da Eilar teve de fazer. Esta chegada triunfal deveria ter sido acompanhada pela banda filarmónica local.

Dia 9 – O terror à porta de casa

Depois de um dia de trabalho intenso, fiquei em choque mal chego a casa. Estava a subir os últimos degraus quando me confrontei com um cenário de filme de terror junto à minha porta! Caixotes espalhados, latas de tinta, sacos, a porta de casa aberta com o escadote a cumprimentar-me. Entrei a medo! Mas lá dentro a magia acontecia e escrevia-se uma verdadeira história de encantar com final feliz! A cozinha estava quase pronta. As peças encaixadas na perfeição e só me apeteceu abrir a primeira garrafa que me aparecesse à frente e celebrar. Acalmei-me! E esperei pelo momento oportuno!

Dia 10 – A noite mais longa

Aqui a ingénua achava que tudo estava bem encaminhado. Mas o décimo dia foi caótico. Viveu-se a noite mais longa desde que as obras começaram. Sabes aquele ‘quase’ que demora? A parte final da obra foi a mais difícil. Pequenos nadas que consomem tempo. Porém, acho que todos os processos de obras são assim. Aqui a miúda é que é caloira nestas andanças e achou que o pior já tinha passado. Desde um duche de água fria, ao caos no corredor, acabando na hora tardia em que a equipa da Eilar saiu da minha casa, tudo me pareceu dramático (OK, o banho de água fria foi)! Mas, na verdade, a coisa estava bem encaminhada e faltava apenas um dia para a brigada da limpeza entrar em ação. Antes de adormecer li poesia para apaziguar o coração.

Dia 11 – Habemus Cozinha!

Bom, nem queria acreditar. Tudo pronto… quer dizer, quase. Faltava chegar o frigorífico e acabar um ou dois detalhes que não eram impeditivos de inaugurar a cozinha tão desejada. Ufa!! E pensar que tudo isto começou, lá atrás, em 2018, quando se desenhou este sonho. As obras acabaram!!! Venha a banda filarmónica, o fogo de artifício e o champanhe! Conseguimos sobreviver ao caos! Já começava a estar ansiosa para colocar tudo no seu devido lugar. A paz regressou a um lar mais bonito e acolhedor. Temos uma cozinha feita à nossa medida. É mesmo a nossa cara. Foi por isto que escolhi a team Eilar. Entendemo-nos desde o primeiro momento, desde a primeira palavra trocada. Falámos, sempre, a mesma língua – ‘cozinhez’ 😀 Neste dia, também recebi uma grande notícia. Para celebrar este momento especial, a Eilar disse-me tinha uma chaleira da SMEG para um GIVEAWAY, que por acaso já está a ser dinamizado no Instagram do blog!!! Passa por lá e tenta a tua sorte! E agora? Bem, agora tenho de arrumar tudo antes de ir de férias.

Dia 12 – Celebrar!
Aos poucos a casa vai voltando à normalidade. E finalmente celebrámos. Uma espécie de antestreia da cozinha nova. Recebemos uns convidados muito especiais, a Paula Santos e o Jorge Oliveira da Eilar, as pessoas que tornaram tudo isto possível, que nos aturaram nos momentos de dúvidas, que conduziram este processo com mestria e muita dedicação. Tenho de te contar que, horas antes do repasto inaugural, a máquina de lavar roupa teve uma travadinha. Achei que tinha pifado, morrido para a vida. Mas o Jorge resolveu a situação. Não tenho fotos desse momento épico, em que sozinho arrastou a máquina cheia de água, até um lugar seguro, para depois a despejar. Estava a ajudá-lo. Fui a sua partner. Um cenário de alguidares, panos pelo chão e muita sabedoria. Tudo se resolveu. Era uma questão de filtro. E, uma horas depois, celebrámos. A Paula até trouxe um miminho para a cozinha, feito por ela. Tenho a certeza que os meus dias de cozinheira serão mais alegres.

Querido Diário,


despeço-me desta saga. Já está tudo arrumado e sobrou espaço. Acreditas? Destralhei novamente e soube tão bem! Já estreei a placa de indução, o forno, a máquina de lavar loiça e o frigorífico. Já tomei o pequeno-almoço no novo recanto. A casa respira e agradece os dias de calmaria que se avizinham.
A inauguração oficial (a festança) fica lá para a rentrée. 


Obrigada team Eilar! Estou feliz. ❤


E a pedido de muitas famílias aqui fica o antes e o depois 😉

O ANTES

Diário de uma cozinha anunciada

O DEPOIS

 

A saga completa:
 
Rosarinho

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias