Ideias para a agenda

Concerto Campestre interpreta “Angélica”, ou como me fazer falar de ópera

Setembro 27, 2017



Estava longe de pensar que alguma vez viria a escrever
sobre ópera. Confesso que é um dos poucos géneros musicais/teatrais que, até
agora, menos desperta a minha curiosidade.
Porém, este espetáculo chamou-me a atenção, logo pelo
nome do grupo de música de câmara que o vai interpretar: Concerto Campestre.
De imediato, viajei para os campos a perder de vista do meu Alentejo querido.
Com a curiosidade aguçada, fiquei a saber que o
nome do grupo é inspirado na famosa pintura atribuída, até há pouco tempo, a
Giorgione, mas da qual agora os especialistas creem ter igualmente “mão” de
Tiziano, e que se pode ver no Museu do Louvre, em Paris… as coisas que vou
aprendendo! 😉
Depois, fiquei ainda mais interessada ao saber que
a ópera a interpretar, “Angélica“, é uma serenata e foi realizada por um
dos melhores compositores portugueses João de Sousa Carvalho, em 1778,
ao serviço da corte D. Maria I, dedicada à sua irmã Maria Benedita. E já sabem
como por aqui gostamos de romances de amor!
A obra terá sido executada no Palácio Nacional da
Ajuda e no Palácio de Queluz e conta a história de Angélica que se viu
obrigada a fazer (falsas) juras de amor ao poderoso Orlando, para acalmar os
seus ciúmes, por forma a poder fugir com o verdadeiro dono do seu coração:
Medoro. 💓
Uma história de amor é sempre uma história de amor
e esta será interpretada pelo Concerto Campestre e pelas vozes da soprano
Joana Seara (Angélica), da meio-soprano italiana Giuseppina Bridelli
(Medoro, na foto), do tenor Fernando Guimarães (Orlando), da meio-soprano Carolina
Figueiredo
(Licor) e da soprano Sandra Medeiros (Tirsi), sob a
direção musical de Pedro Castro.
A cereja no topo do bolo é que este espetáculo
assinala o Dia Internacional da Música, a 1 de outubro, uma efeméride
que, como devem calcular, é das minhas favoritas.
Portanto, já sabem, anotem nas vossas agendas: dia
1 de outubro, todos os caminhos vão dar (também) ao Grande Auditório do Centro
Cultural de Belém
, pelas 17h00.
Viram como é fácil porem-me a escrever sobre ópera?! 😉 E vocês o que estão à espera para ir assistir a estas juras de amor?!

Susana Figueira

    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias