Ideias até ao infinito

“A Índia Visual” no Museu do Oriente

Janeiro 23, 2017

Quando se pensa em cultura na Índia, um dos primeiros elementos que nos vem
à cabeça é o visual. Pelo menos, comigo assim é. Os templos, as figuras, as
estátuas, as cores dos saris das mulheres e dos trajes típicos dos homens,
enfim, tudo se desenha na nossa mente sob a forma de estímulos visuais. Este é
o ponto de partida para o novo ciclo de conferências do Museu do Oriente – “A Índia Visual” –, que  decorrerá a partir do próximo dia 25 de
janeiro até 29 de novembro. Ao longo do ano, poderemos participar em
conferências, mesas redondas e mostras de filmes/documentação visual junto de
diversos investigadores, académicos e outras personalidades ligadas ao país e
às várias dimensões da sua cultura visual. A primeira sessão, esta 4ª feira
pelas 18h30, estará subordinada ao tema “
A Índia Não é Hindu: Património Baul, Baul-Fakirs e a Salvaguarda
das Canções Baul
 e contará com a presença de
Sandra Marques do
CRIA – Centro em Rede
de Investigação em Antropologia, parceiro do Museu do Oriente.

Susana Figueira


Ciclo de Conferências Entrada livre
25 Janeiro 
1ª Sessão | Sandra Marques (CRIA-IUL) 
A ÍNDIA NÃO É HINDU: 
Património Baul, Baul-Fakirs e a
Salvaguarda das Canções Baul

22
Fevereiro

2ª Sessão | Inês Ponte (CRIA-IUL) 
NARRAR E PINTAR EM BENGALA
OCIDENTAL:
 
estórias em pinturas e narrativas
sobre uma arte popular

22 Março 
3ª Sessão | Mónica Reis (CHAIA-UÉ) 
(tema a anunciar) 

19
Abril

4ª Sessão | Jason Fernandes (CRIA-IUL) 
O SILÊNCIO E A AUSÊNCIA: 
O Islamicate na Índia da Colecção
Kwok On,
 

Restante programa a anunciar



    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias