Ideias até ao infinito

Casa Sommer, em Cascais

Janeiro 20, 2017



Cascais está mais bonita!
Está mais rica! A Casa Sommer renasceu e guarda nas suas paredes uma riqueza
enorme, um verdadeiro tesouro. É uma livraria, é um espaço expositivo, é o
Arquivo Histórico, é onde se encontram todos os serviços do Arquivo da Câmara Municipal de Cascais (CMC).

Este era um sonho antigo, muito ambicionado, e que a 7 de dezembro de 2016 abriu,
finalmente,  as suas portas. A fachada do século XIX manteve o seu traço
original, o seu interior foi alterado e adaptado para que o espaço pudesse
exercer as suas multifunções. Nas paredes desta casa que já pertenceu à família
Henrique Oliveira Sommer, hoje, guardam-se e exibem-se memórias preservadas.
Tive o privilégio de participar de uma visita guiada que revelou os cantos e
recantos desta nova casa. João Henriques foi um excelente anfitrião e mais uma vez
revelou um vasto conhecimento histórico sobre a esta linda vila e uma paixão imensa
pelo que faz em prol da preservação da memória do meu Município.
A Casa Sommer tem uma missão
muito importante: ela protege, trata e preserva a documentação da
CMC mas também a documentação de outras entidades que confiam no trabalho de
uma equipa especializada, cuja função é a de acarinhar as memórias  que
jamais se perderão.
É com um sentimento de
orgulho que João Henriques refere que atualmente este nosso arquivo foi o que
mais cresceu em Portugal – 93 fundos de coleção. Mas se pensam que estes
documentos são todos em papel, tenho a dizer-vos que muitos deles saem do
universo textual. Em 1,5km de depósitos encontramos documentos em cerâmica,
pele, ouro, vidro…
Atualmente pode-se visitar
uma exposição que exibe alguns dos maiores tesouros do Município: o Farol
Manuelino de 1514 e o Livro de Posturas (restaurado em 2016), que revela as leis
pelas quais os habitantes de Cascais se regiam, ajudando-nos a compreender a
vivência da época (1587-1837).
Esta casa com traços de
passado vive no presente e antevê um futuro promissor. Brevemente terá
disponível um pequeno auditório com 32 lugares, irá exibir restauros de documentos
ao vivo, tem agendada uma série de exposições pensadas para este ano das quais
se destacam temáticas como o arquivo arqueológico subaquático, o ténis em
Cascais…
A minha vila está mais
bonita! Orgulha-se de exibir uma casa que durante  anos foi perdendo a sua
beleza, a sua vitalidade, mas que renasceu da vontade do Homem! Renasceu para
ser o depósito vivo das nossas memórias. 

Rosarinho



    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias