Ideias até ao infinito

Caminhar e Meditar pela Malveira da Serra

Abril 20, 2016

No passado domingo, aproveitei uma folga no meu calendário de provas de
atletismo, aceitei o convite da nossa querida parceira Marisa Pedroso e fui até à Malveira da Serra, no Parque Natural de Sintra-Cascais, para uma Caminhada e Meditação rumo à Praia da Grota.
Quer dizer, fomos, já que fui com a grande impulsionadora desta minha “caminhada” pelo maravilhoso mundo do Armazém, a Rosarinho. Porém, como foi a
minha primeira vez, cabe-me a mim contar-vos a experiência. Para começar, a
parte da caminhada em plena serra interessou-me logo à partida e acho que nem é
preciso explicar muito porquê. O ar, a paisagem onde serra e mar se tocam, os
animais, o exercício (claro), o Sol, a chuvinha que acentuou o cheiro da
terra… é toda uma envolvência que só por si nos deixa muito relaxados. 

Um
grupo de 10 pessoas aceitou o convite da Marisa Pedroso e, apesar de nem toda a gente se conhecer, conseguiu criar-se uma
dinâmica enérgica e ao mesmo tempo harmoniosa. Chegada a hora da Meditação, parámos num lugar de onde é
possível contemplar serra e mar, sentir a terra e a vegetação envolvente e Parar. E a palavra chave aqui é Parar.
Parar o tempo, parar o espaço. E aqui, peço-vos desculpa, mas tenho que me
confessar: estou a gostar muito de aprender a Meditar. Sim, porque sou ainda uma mera aprendiz, esta foi apenas a
minha terceira vez. Se em tempos olhei esta prática com alguma reticência,
talvez por pensar que só estaria ao alcance de alguns, agora resolvi abrir esta
porta e experimentar a Meditação. E
desta minha ainda muito ténue experiência vos digo, está longe de ser um
exercício fácil, porém, ao alcance de qualquer um de nós. Meditar é algo tão pessoal, tão nosso, é na sua essência estarmos com
o nosso Eu. É dedicar algum tempo, por pouco que seja, a encontrarmo-nos em nós.
O melhor que tenho retirado desta experiência é uma enorme sensação de
tranquilidade, de paz interior, porque é um momento em que limpo a mente de
pensamentos, consigo desligar das “preocupações” do dia-a-dia e fico muito
consciente do meu corpo físico. Este último ponto, creio ter a ver com o facto
de a respiração ser uma das principais ferramentas da Meditação. Para mim, e quem me conhece sabe que sou muito virada
para a atividade física e tenho curiosidade em perceber como o nosso corpo
funciona, esta tem sido uma sensação muito enriquecedora. Basta focarmo-nos em
algo tão básico como a nossa respiração.

Bem, mas regressando à nossa calma
manhã de domingo, após cada um partilhar a sua experiência com a guia e o
restante grupo, seguimos então caminho rumo à Praia da Grota. Por entre fotografias
da flora local, da paisagem (com direito a um quarto de arco-íris!) e ‘selfies’ 🙂
, eis que chegámos à última paragem da
Caminhada. E a paisagem é de cortar a respiração! Ver e sentir o que temos à
nossa frente torna traz-nos uma sensação única. A Caminhada e Meditação na Malveira da Serra foi tudo isto e muito
mais, porque há coisas que simplesmente só se sentem, dificilmente se expressam
em palavras. Obrigada Marisa Pedroso
por mais uma vivência enriquecedora!

Susana Figueira

Um grupo enérgico e em harmonia
As miúdas do Armazém com a nossa querida guia Marisa Pedroso; uma flor após a chuvinha; 
e em trabalho de “fotojornaleiras”

Olh’á ‘selfie’ das miúdas; uma paisagem de cortar a respiração;
e quem será, quem será que por detrás da máquina estará? Para descobrir em breve… 😉




    Escreve aqui o teu comentário

    Parcerias